Por que a Área 51 tem este nome e é tão misteriosa?

A Área 51 é real, e isso já foi confirmado pelo próprio governo americano em 2013. No entanto, ainda sobram inúmeras dúvidas sobre praticamente tudo envolvendo a área supersecreta, incluindo sobre seu nome. Uma explicação veio do site Today I Found Out e não tem nada a ver com “uma boa ideia”.
Na verdade, a explicação é mais sem graça do que parece. No início da Guerra Fria, no começo dos anos 1950, o governo americano reservou uma área enorme no deserto de Nevada, que foi chamada de Área de Testes de Nevada (NTS na sigla em inglês). A escolha da região foi graças a seu tempo seco, que oferece boas condições de voo e o terreno variado ajuda na prática de tiros. Lagos secos também ajudam em pousos de emergência, como é o caso do Groom Lake, localizado ao norte da Área 51.
Este espaço acabou sendo dividido em vários outras áreas menores para que os envolvidos pudessem manter o controle sobre o local e se manterem informados sobre onde e quando testes nucleares seriam realizados. Cada uma dessas subdivisões acabou recebendo o nome “Área X”, sendo “X” um número aleatório para evitar a criação de um padrão.

No entanto, nem todas as “Áreas” se localizam dentro do NTS. Inicialmente, ao observar a divisão da região, é possível notar que foram atribuídos números de 1 a 30 para as subdivisões, mas alguns números ficam faltando, como é o caso das áreas 13, 21, 24 e 28. Estes números foram designados para zonas de testes nucleares que ficavam fora dos limites da NTS.

Ao mesmo tempo, há registros de áreas com o número 52 e 58, onde também ocorreram testes nucleares em 1963 localizadas perto da NTS.

Ao que tudo indica, portanto, a Área 51 é parte deste esquema de numeração aleatório, considerando também a época em que foi criada. Não é possível concluir de forma totalmente precisa se, de fato, o motivo é esse, mas tudo aponta para esta dedução.

Não há, no entanto, absolutamente nenhuma prova conclusiva de quais tipos de atividades eram realizadas nesta zona, então as teorias da conspiração continuarão a se alimentar profundamente deste vazio de informação.
Fonte: Olhar Digital

João Filho

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.