7 destinos perigosos que valem a pena visitar!

Para os turistas mais radicais, o importante é conhecer os lugares mais impressionantes do mundo, mesmo que eles sejam bem perigosos.

Que viajar é algo excelente todos nós já sabemos – e certamente faríamos muito mais vezes se pudéssemos. Contudo, não há como negar que os destinos turísticos de várias pessoas são quase sempre bem parecidos. Nova York? Paris? Disney e Miami? Visitar as praias do Nordeste do Brasil? O litoral mais próximo da sua cidade em último caso? Por mais que esses destinos sejam ótimos, eles são relativamente comuns – e seguros.
Para os aventureiros de verdade, isso não é o bastante, já que eles querem desbravar os lugares mais selvagens e incríveis, independente das consequências. Veja aqui alguns dos destinos turísticos mais incomuns do mundo e o alto grau de adrenalina e perigo que eles reservam para aqueles que desejam conhecê-los.
Fonte: Mega Curioso
1 – Austrália: mergulhar com as águas-vivas


Nas costas do norte da Austrália, existem centenas de regiões que possuem aglomerações de águas-vivas. Apesar de elas serem extremamente perigosas (e algumas espécies fatais), existem pessoas que não vem nenhum empecilho em nadar junto com as perigosas medusas nas praias (quem sabe pela adrenalina do perigo próximo?).

2 – Filipinas: Monte Mayon


O vulcão Mayon já foi responsável por enterrar um vilarejo inteiro quando entrou em erupção em 1814 – causando a morte de mais de duas mil pessoas. A última erupção ocorreu em 2009 e afastou vários locais, porém os turistas amantes de vulcões insistem em se aproximar da região – que apesar de perigosa, é muito bela. Atualmente, o Monte Mayon ainda está ativo.

3 – Chile: Bungee Jumping no Vulcão


Se visitar o vulcão Mayon já aprece algo bastante absurdo para você, que tal pular dentro de um vulcão ativo? Pois esse é um dos passeios possíveis no vulcão de Vilarrica, no Chile – sendo que o vulcão é um dos mais ativos do país. Realmente não é um passeio para qualquer turista... Veja o vídeo.

4 – África: rafting pelo Rio Zambezi


A prática do rafting é alo relativamente comum nos rios do Brasil, não é mesmo? Pois é, os turistas que vão para a África também podem se aventurar pelo Rio Zamezi, que percorre ao todo seis países da África Central. O que pode parecer um simples passeio é na verdade muito mais perigoso, já que o Zambezi é conhecido por ter inúmeros crocodilos e hipopótamos que circulam ao seu redor – além, é claro, de paisagens bonitas.

5 – Europa: montanhismo no Mont Blanc


Trata-se do ponto mais elevado da União Europeia e dos Alpes Suíços, abrangendo as fronteiras da Suíça, França e Itália. É um destino relativamente comum para os montanhistas, porém verdadeiramente perigoso, já que mais de 1000 pessoas morreram nos arredores dessa gigante montanha – pelo menos de que temos registros nos últimos 30 anos. Apesar de o Monte Everest ser muito mais desafiador e perigoso, mais pessoas vão ao Mont Blanc.

6 – Rússia: mergulho debaixo do gelo


Entre os meses de fevereiro e abril centenas de turistas vão ao norte da Rússia para mergulhar debaixo das camadas de gelo. Buracos são feitos na superfície dos lagos e as pessoas mergulham em temperaturas baixíssimas para ver como é o mundo debaixo do gelo. Além de ser bastante perigoso por conta do frio e do teto de gelo, os passeios são bem caros e podem passar dos US$ 1500 por pessoa.

7 – Bolívia: estrada da morte


Existe uma passagem de aproximadamente 60 quilômetros que vai de La Paz até Coroico, na Bolívia, que é considerada bastante mortal. Desde 1995, essa é tida como a estrada mais perigosa do planeta, graças às íngremes formações e o perigo iminente de você poder cair vale abaixo. Estima-se que mais de 300 pessoas já morreram percorrendo essa estrada, porém existem pessoas que viajam especificamente para o país para se aventurar na estrada da morte.

João Filho

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.