7 casos de pessoas que acordaram depois de terem sido declaradas mortas

Nem todas as histórias tiveram finais felizes, mas todas elas são surpreendentes, com certeza...
Médicos têm, muitas vezes, a missão de dar más notícias, afinal, em alguns casos, a morte é inevitável, seja pela idade do paciente ou pela gravidade de uma doença. O que não é tão comum assim é que alguns pacientes tidos como mortos voltem a viver, mas isso também acontece e os casos a seguir são bons exemplos:
Fonte: Mega Curioso
1 – Vovó morreu e acordou com fome


A chinesa Li Xiufeng, de 95 anos, foi encontrada “morta” em sua cama. Os familiares a levaram para um hospital, mas ela estava sem sinais vitais. O velório foi feito em casa, para que vizinhos, parentes e amigos pudessem comparecer sem maiores problemas.

O caixão não estava completamente fechado, o que ajudou Xiufeng a sair dele quando acordou do que ela definiu como “um sono longo”. Ela simplesmente levantou do caixão e foi para a cozinha. Os familiares ficaram preocupados com o sumiço do corpo e começaram a procurar por todos os cantos, afinal, o funeral deveria ser feito logo. E, de repente, Xiufeng foi encontrada cozinhando, explicando que acordou com muita fome e precisava comer alguma coisa. Os médicos chamaram o caso de “morte artificial”.

2 – Chega de necrotério


Você acha surpreendente quando uma pessoa é declarada morta e volta à vida? Então a história da vovó russa que foi declarada morta duas vezes e voltou a viver duas vezes talvez deixe você de boca aberta. A mulher, que atualmente tem 61 anos, voltou à vida da última vez após ficar três dias – sim, três dias – em um necrotério, poucos minutos antes de seu corpo ser aberto para a realização de uma autópsia. E tem gente que não acredita em segundas chances...

Em outubro de 2012, Lyudmila Steblitskaya, que sofre de problemas cardíacos, teve uma terceira morte, mas os médicos, espertinhos, não chegaram a declará-la, e ela voltou à vida em questão de algumas horas.

3 – Preso no necrotério


Imagine acordar dentro de uma gaveta de necrotério, trancada, gelada e escura? Chato, não é mesmo? Pois é... Um homem na África do Sul passou por isso uma vez, já que, após ter um ataque de asma seríssimo, seus sinais vitais desapareceram e ele foi declarado morto.

Assim que a família soube da notícia, solicitou os serviços de um necrotério, que rapidamente foi buscar o corpo do rapaz. Cerca de 20 horas depois de “morto”, o homem acordou e começou a pedir ajuda, aos berros. Os funcionários do necrotério entraram em pânico, achando que se tratava de um fantasma. O dono do estabelecimento, Ayanda Maqolo, disse que ficou desesperado, mas não queria mostrar sua fraqueza aos funcionários.

A medida tomada por Maqolo foi a de ligar para a polícia e pedir ajuda. Os policiais chegaram armados e uma grande quantidade de pessoas estava presente, a postos, no momento da abertura da gaveta. O homem estava pálido, mas vivo. Ele foi encaminhado para um hospital, onde ficou em observação por um tempo e depois foi liberado. A família soube que o morto estava vivo quando preparava o funeral do rapaz.

4 – Instinto materno


A menina hoje tem um ano, mas, quando nasceu, após apenas seis meses de gestação, foi declarada morta, já que os médicos não encontravam sinais vitais. O bebê foi logo encaminhado ao necrotério e, graças à insistência dos pais que queriam ver a filha novamente, ela está viva hoje.

Após 12 horas de necrotério, já em um caixão, a menina voltou a respirar e chorou. Por sorte, os pais estavam ao lado dela no exato momento.

5 – Final quase feliz


Este menino brasileiro de apenas dois anos foi declarado morto em decorrência de uma pneumonia, em um hospital de Belém do Pará, às 19h40. A família da criança promoveu um velório em casa, com o menino dentro de um caixão aberto.

Quando faltava uma hora para o funeral de Kelvin Santos, porém, o menino acordou, sentou-se e disse “papai, posso tomar um copo de água?”. O pai do menino, Antônio Santos, disse que todo mundo começou a gritar e que, em seguida, as pessoas que viram a cena começaram a imaginar que ela se tratava de um milagre, mas o menino deitou e morreu, de novo.

A família levou o corpo de Kelvin ao hospital mais próximo, onde ele ficou em observação por mais uma hora, mas, aparentemente, nada poderia ser feito: o menino estava realmente morto.

6 – Ataque cardíaco



Fagilyu Mukhametzyanov, uma mulher russa de 49 anos, foi declarada morta. Horas depois, ela acordou em um caixão e viu seus amigos e familiares em volta. Então ela começou a gritar ao se dar conta da situação e de que, se não tivesse acordado, seria enterrada viva.

A ideia foi tão aterrorizante que Fagilyu teve um ataque cardíaco e morreu. Dessa vez de verdade.

7 – O homem que acordou durante seu cortejo


Amigos e familiares estavam chorando a morte de Brighton Dama Zanthe, um jovem de 34 anos, no Zimbábue. Era um dos momentos mais fortes de um velório, quando algumas pessoas se oferecem para carregar o caixão, e foi nessa hora que Zanthe acordou, aos gritos.

As pessoas presentes se assustaram e saíram correndo por acharem que o homem tinha se tornado um fantasma que iria assombrar suas vidas. Depois que perceberam que o morto era Zanthe em pessoa, eles o levaram a um hospital, onde o rapaz se recuperou do susto.

João Filho

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.