Será que nossas ondas de rádio já alcançaram planetas alienígenas?


Na imagem acima (uma representação artística da Via Láctea feita por Nick Risinger), um pequeno ponto azul que aparece no destaque do canto inferior direito mostra o provável alcance das ondas de rádio que começaram a ser emitidas por nós há cerca de cem anos. Pode não parecer, mas o ponto representa uma área circular de aproximadamente 100 anos-luz de diâmetro.

Com o passar do tempo, as ondas de rádio vão perdendo força até que as mensagens que carregavam “se percam” e o som seja praticamente impossível de ser distinguido da radiação emitida por corpos celestes – se algum alienígena captá-las, provavelmente vai achar que é algum ruído de equipamento.

Em resposta à angústia do autor da representação (que se sentiu “pequeno” diante da imensidão da nossa galáxia), o usuário johnohara escreveu a seguinte mensagem no fórum Hacker News: “Eu sou grato por viver em uma época em que posso usar uma invenção humana para ver imagens, obtidas com outras invenções humanas, de galáxias a 13,5 bilhões de anos-luz que provavelmente não existem mais, e também por ter conhecimento o suficiente para me sentar e calcular quantas milhas essas partículas de luz viajaram. Aristóteles, César, Da Vinci, Newton, Kepler, Napoleão, Faraday e Einstein nunca viram o que estou vendo em meu computador. Triste? Não: privilegiado

João Filho

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.